Sobre

O Autor

Prazer, me chamo Rafael Lima, sou de Recife-PE, formado em Ciência da Computação, trabalhei 4 anos na Petrobras como engenheiro de software (um típico trabalho de escritório, eu não tive nenhuma oportunidade de subir num navio petroleiro como muita gente pensa… tampouco tive oportunidade de roubar algum dinheiro). Enquanto escrevo isto tenho 28 anos (07/11/88), sou de escorpião, não como frutos do mar, amo animais, me sinto mais a dentro d`água do que num hotel 5 estrelas ou numa ferrari, tenho medo de altura e esse texto está parecendo perfil de tinder.

Minha primeira viagem de verdade foi aos 25 anos (2014) para a Tailândia, e só Deus sabe como eu gostei desta viagem… Tudo que podia dar certo, deu certo (lei de murph ao contrário), naquele momento meu inglês se resumia a “What is your name” e deu tudo certo… tão certo que logo em seguida fiz a segunda, e a terceira…. em dois anos mais larguei a vida normal e virei nômade.

Hoje eu estou numa jornada, sem destino e sem prazo. Minha viagem NÃO é uma volta ao mundo, tampouco eu estou focando em ir nos lugares mais famosos, ou ter o máximo possível de carimbos no passaporte. Viajo devagar e de cabeça aberta, em todos os lugares do mundo há gente e essa gente tem hobbies, se diverte, tem histórias e opiniões. E eu tento trazer um pouco disso para minha vida e aprender com os nativos o gosto de viver em cada lugar e quando achar que é a hora parto a um novo destino.

O Blog

O Tomate Chinês surgiu como válvula de escape criativa para alguém que tinha um trabalho super monótono e repetitivo, mas que tem um grilo falante na cabeça sempre fomentando novas ideias e opiniões.

O blog não tem um tema definido, atualmente grande parte do conteúdo é sobre viagens porque isso reflete o momento que minha vida está passando… se amanhã eu entrar num circo o blog vai ganhar conteúdos sobre esta área. De uma maneira simples, não sou especialista em nada mas de tudo eu sei um pouco.

O Tomate Chinês surgiu para ser um bon vivant e para passar adiante este pequeno e limitado conhecimento sobre as coisas da vida, as coisas que te dão um frio na barriga, aquelas que você sabe o que é mas não sabe explicar e todas aquelas que tiram o folego.

Tomate chinês
Muito mais que uma erva daninha