Trilha vulcão Concepcion

Informações úteis

*Nível de esforço físico da trilha: Máximo

*Nível de dificuldade da trilha: Alto

*Nível de beleza da paisagem: Mínimo

*Percurso total:  13km[ida e volta]

*Duração subida: 4h00

*Duração descida: 4h00

*Ponto mais baixo: 150m

*Ponto mais alto: 1500m

*Custo: 3 dolares + guia

*Circuito: Não

*Itens essenciais: Chapéu, jaqueta para o frio, protetor solar,  trek poles, 3 litros de água, luvas. Recomendável vestir-se em camadas.

*Observações: Durante toda a caminhada é quase impossível ter uma vista da ilha ou de qualquer coisa ao redor, mesmo quando o dia está bem ensolarado o vulcão está sempre envolto em nuvens. Estive uma semana na ilha e mesmo nos melhores dias o topo do vulcão esteve sempre encoberto

Níveis são medidos em: mínimo, baixíssimo, baixo, médio, alto, altíssimo, máximo

 

Antes de começar a trilha:

A coisa mais importante que você precisa saber antes de começar esta trilha é que esta não uma daquelas trilhas com mirantes incríveis, paisagens impressionantes e com garantia de boas fotos. Pelo contrário a região do vulcão está envolta em nuvens o ano todo, então mesmo que não chova existe uma grande probabilidade de você não conseguir boas fotos.

Se você está em Ometepe, todos te dirão que é impossível fazer esta trilha sem guia, que é ilegal e muito perigoso e isso é parcialmente verdade.

É verdade que esta é uma trilha muito perigosa (considero a mais perigosa que fiz na minha vida), mas a presença do guia não a torna menos perigosa, por mais experiente e profissional que ele seja, isso não vai impedir de você eventualmente escorregar numa pedra ou um deslizamento lhe atingir, nessas situações o máximo que ele poderia fazer é chamar socorro como qualquer um. Sobre ser ilegal, esse é um artifício utilizado em muitas cidades pequenas que vivem do turismo, serve apena para induzir as pessoas a pagar um guia sem questionar movimentando a economia local (se você diz a um europeu que ele PRECISA pagar algo, ele nunca vai contraria-lo).

O texto a seguir relata como realizar a trilha a partir do vilarejo de Concepcion, no lado oeste do vulcão, existem na ilha outras trilhas ao topo com diferentes níveis de dificuldade e acesso a partir de outras cidades.

A trilha

Se você está em Moyogalpa deve tomar o ônibus as 5h da manha para Concepcion, o ônibus parte do porto em direção a igreja e custa 10 córdobas, se você perder este ônibus o próximo parte as 7h, para sua segurança não recomendo começar a trilha depois deste horário.

O motorista vai lhe deixar na entrada da trilha, tem uma placa gigante mostrando a entrada, a há poucos metros dali você vai encontrar a guarita de apoio, assinar o livro de visitas e pagar 3 dólares para começar a trilha.

Se você está sem guia é possível que o fiscal diga que você não pode fazer sem guia, para evitar isso apenas volte a estrada e ande 50m voltando a Moyogalpa, você encontrará outra trilha passando por dentro de uma fazenda, está trilha se juntará a trilha principal depois de uns 20

ATENÇÃO: Como já disse anteriormente o nível de esforço físico desta trilha é extremo, a orientação não é muito fácil e ela é PERIGOSA, não recomendo faze-la sozinho, nem me responsabilizo por aqueles que sofram acidentes tentando.

Os primeiros 30 minutos de trilha são planos e bem marcados não há como se perder. Em seguida vem 1h30 de caminhada entre plantações de banana e floresta tropical, neste ponto a trilha ainda está bem demarcada, mas a subida começa a ficar mais acentuada, o terreno é escorregadio e muitas vezes você precisará apoiar em árvores para se equilibrar, recomendo usar luvas para proteger as mãos.

Quando você chegar há 800m de altura você encontrará um abrigo, faça uma pausa, coma algo beba água e deixe uma jaqueta preparada a partir daqui a trilha vai mudar completamente de perfil.

20 minutos depois da cabana a área de floresta acaba completamente, apenas rochas e vegetação rasteira compõem a paisagem, os ventos ficam mais fortes e a trilha fica mais vertical. Segundo os guias 50% das pessoas decidem voltar neste ponto, são menos de 2km até o topo, mas em média as pessoas levam duas horas para percorrer.

A partir daqui a trilha não tem marcação nenhuma, é basicamente “para o alto e avante” os guias vão te ajudar a encontrar um caminho mais seguro, mas é possível deduzir o melhor caminho por conta própria. Em ambas as situações muito cuidado, as rochas pequenas podem deslizar a qualquer momento e as rochas grandes são bem escorregadias, mesmo sem chuva a humidade das nuvens torna o cenário sempre molhado.

Depois de mais 1h30 de caminhada a trilha vai ficar ainda mais vertical, nesse ponto você precisará usar as mãos para conseguir caminhar, é interessante notar que apesar do frio devido a atividade vulcânica quando tocamos o chão ele está morno (mas não a ponto de queimar você). Faltam mais 30 minutos para o topo.

O topo é o lugar onde você vai descansar por 10 minutos antes de fazer todo o caminho de volta, a alta presença de enxofre e os ventos muito fortes tornam difícil permanecer ali por muito tempo, a alta presença de nuvens torna praticamente impossível tirar uma boa foto ou avista a paisagem, seja da cidade, seja do interior da cratera.

 

Fotos

Como eu falei diversas vezes as fotos não são impressionantes e estas são as minhas. Esta foi uma das trilhas que realizei pela satisfação pessoal de superar meus limites e saber que sou capaz do que propriamente para admirar a natureza.

 

Arrow
Arrow
PlayPause
ArrowArrow
Slider

 

Deixe uma resposta

About bolds

Rafael Lima, autor do tomate chinês, tem 26 anos é formado em computação e trabalha numa empresa de petróleo. Criou o site para explorar o seu potencial criativo que ficava reprimido dentro do escritório.