Santiago – Guia Oficial

Informações uteis:

*Em Santiago a água das torneiras é potável, você pode beber diretamente da pia sem riscos.

*Em todo o Chile é proibido beber nas ruas, se for visto ele vai adverti-lo e pedir para jogar fora sua bebida, se você estiver embriago ou se recusar vai ser levado à delegacia.

*Endereço da embaixada do Brasil: Avenida Apoquindo 3039, piso 2, oficinas 201 y 202. Las Condes, Santiago de Chile. Tel: (+562) 2876-3400.

*O mercado central de Santiago é famoso por seus pratos com frutos do mar, com destaque para a centóia um caranguejo gigante encontrado nesta região do chile que pode servir até 4 pessoas.

*Santiago tem um organizado comércio de roupas de segunda mão, no centro da cidade é possível encontrar um quarteirão inteiro só com lojas desse tipo. As roupas em geral são bem conservadas e a preços acessíveis, ótimo para quem não tem roupas de frio e quer economizar.

*Os preços do metrô de Santiago variam de acordo com a hora do embarque, viagens realizadas durante a hora de rush são mais caras já viagens por volta das 11h o a partir das 20h são mais baratas.

Quando ir:

O melhor período para ir a Santiago é o inverno (junho a setembro), mas este período é também a alta temporada e os preços tendem a subir. Se você não pretende fazer esportes de neve e quer economizar um pouco Março a Maio ou Outubro a Novembro são mais recomendados.

Evite Santiago durante o verão (Dezembro a Fevereiro) a cidade fica num vale onde com poucas correntes de ar o que torna o clima demasiadamente quente e seco. Além disso, como a maior parte do ano a cidade é fria, muitos estabelecimentos sequer têm ar-condicionado, então você corre o risco de cozinhar em restaurantes e bares.

Como chegar:

Avião:

O aeroporto de Santiago é um dos mais movimentados da América do Sul, fica localizado a 20km do centro da cidade, para chegar/sair você tem 3 opções:

  1. Ônibus urbano – dentro do aeroporto existe um terminal da empresa Turbus que faz o percurso Aeroporto/centro. Custa 2mil pesos é confortável e tem espaço para as malas. Os ônibus vão até a rodoviária na estação do metrô “universidad de Santiago”, mas no caminho param em algumas partes centrais e outras estações de metrô.
  2. Van – Algumas empresas oferecem o serviço de transfer privado ou compartilhado. Recomendo a Transvip, o guichê de vendas fica na frente das esteiras com as bagagens, os carros saem a cada meia hora, são novos, eles aceitam cartão de crédito e você pode inclusive reservar pela internet. O preço do transfer compartilhado é 6mil pesos e privado é 20mil pesos, ambos os preços cobrem qualquer região do centro de Santiago.
  3. Taxi – Opção menos recomendada, tão logo você chegue no aeroporto muitos taxistas ofereceram o serviço, eles são bem insistentes por isso é recomendado chega ao aeroporto já sabendo o transporte que vai tomar.

 

 

Ônibus:

Santiago tem duas rodoviárias: Alameda e San Borja. Ambas ficam na região central e são anexas a estações de metrô: Universidade de Santiago e Central respectivamente.

Onde ficar:

É muito importante escolher bem a região onde se hospedar quando estiver visitando Santiago para evitar gastos altos com transporte bem como perder tempo no trânsito.

Os melhores bairros para se hospedar são: Santiago Centro, Estacion Central e Providencia. Desta forma você ficará perto ou terá fácil acesso a maioria dos pontos de interesse da cidade, bem como poderá usar o metrô nos seus deslocamentos (você chega na maioria dos lugares em Santiago usando metrô).

Muitos hostels ficam na região da Bellavista que é a região com maior concentração de bares e vida noturna na cidade, se você busca festa ou conhecer pessoas é uma boa dica, mas neste bairro não há estações de metrô se optar por ficar aqui vai gastar mais com taxis ou fazer longas caminhadas até a estação.

Custos:

  • Hostel: Barato 9 dólares – Média 15 dólares
  • Almoço: Barato 3 dólares – Média 6 dólares
  • Jantar: Barato 4 dólares – Média 8 dólares
  • Água: 500ml 0.4 dólares – 3L 1.2 dólares.
  • Cerveja 630ml: no mercado 1 dólar – no bar 2.5 dólares

O que ver:

Palacio la Moneda

Sede da Presidência da República do Chile este palácio é um dos principais pontos de interesse no centro da cidade. Foi construído entre 1784 e 1805 segundo o projeto do arquiteto italiano Joaquín Toesca e a ideia inicial era de ser a Real Casa de Moneda, razão do seu nome atual.  Nos dias pares do mês às 10:00 ocorre a troca da guarda do palácio é uma cerimônia gratuita e vale a pena conferir. Para chegar ao palácio utilize a estação de metrô com o mesmo nome.

Cerro Santa Lucia

Este monte, situado no centro de Santiago abriga a terraza Neptuno uma fonte neoclássica inspirada na Fontana di Trevi de Roma . Todo o conjunto arquitetônico com escadarias curvas, fontes, um amplo terraço, e um arco do triunfo rematado por uma cúpula foi construído no início do século XX.

Do alto do monte é possível ter uma vista privilegiada do centro de Santiago. A caminhada é cansativa, mas na entrada lateral existe um elevador que funciona das 9h às 16h.

Cerro San Cristóbal

Localizado no bairro Bellavista este monte é o mais alto de Santiago, para chegar ao topo é preciso usar um funicular, espécie de bonde que sobe em trilhos quase verticais (o preço é 1500 pesos ida e volta). Antes de chegar ao topo do monte, o bonde faz uma parada no zoológico de Santiago.

Já no topo existe uma grande escultura de Nossas Senhora da Conceição e uma pequena capela para orações.

O que fazer:

Compras no Parque Arauco

Este é o maior centro comercial do Chile e um dos mais importantes da América Latina. Aqui não só para encontrar os melhores produtos das melhores marcas, mas também encontrar um centro de entretenimento, com um jantar ao ar livre, cinema, teatro, boliche e pista de gelo.

Almoço no mercado central

O mercado central de Santiago dispõe de diversos restaurantes servindo alguns dos mais tradicionais pratos do Chile como: “caldillo de congrio”, “pailas marinas” e a “centoia”. A especialidade dos restaurantes aqui são os frutos do mar, mas é possível encontrar pratos para aqueles que preferem outras carnes. Após o almoço você poderá conhecer as lojinhas e comprar um souvenir de sua visita a Santiago.

Tour em vinícolas

Uma visita a Santiago não está completa sem um bom vinho certo? E qual o melhor lugar para degustar vinho que direto da fonte? A região do Maipo nos arredores da cidade é uma das principais áreas produtoras de vinho no país lá você vai encontrar grandes vinícolas como a Concha y Toro e outras menores com produção artesanal. Todas as agências de turismo no centro da cidade oferecem visitas guiadas a Concha y toro com guias falando português.

Nota pessoal: Embora possa parecer incrível conhecer uma das vinícolas mais famosas do mundo, a minha opinião é que o passeio é melhor aproveitado nos vinhedos menores. Isso porque grandes grupos de turistas vão a Concha y Toro todos os dias e na maior parte do passeio você vê apenas um mar de gente indo de um lado ao outro quase como gado. As agências de turismo também vendem passeios para vinhedos menores, eu recomendo a viña Undurraga onde após a degustação você fica com a taça de brinde (também é possível ir a este vinhedo de ônibus, saiba como aqui)

Vale nevado

Mesmo que você não queira esquiar, o vale nevado é uma parada obrigatória para qualquer um que viaja a Santiago. Localizado a cerca de 60km do centro da cidade só é possível chegar a este centro de esqui em carro particular ou com agência de turismo (por 15mil pesos). Estas também podem providenciar a roupa e o equipamento para aqueles que desejam praticar esportes na neve.

A viagem é um pouco desconfortável porque a estrada que sobe a cordilheira dos andes é bem sinuosa e em 30km de estrada são mais de 40 curvas bem fechadas. É recomendável ter consigo remédio para enjoo durante o translado.

 

Vida noturna:

Santiago tem uma vida noturna bem agitada com eventos para todos os gostos. Entretanto, na cidade é proibido beber em vias públicas, e por isso se você tem o costume de comprar uma bebida numa barraquinha ou loja de conveniência e tomar enquanto escolhe uma festa para entrar, não poderá adotar está prática aqui.

A região com a maior concentração de bares e boates é o bairro Bellavista e o ritmo favorito dos chilenos é o reggaeton.

Algumas boates têm dresscode e rejeitam a entrada de pessoas com tênis esportivo ou roupas despojadas demais.

Curiosidade: Existe uma famosa festa em Santiago voltada para turistas e estudantes universitários chamada Miercoles po’ , essa festa ocorre em algumas quartas feiras de cada mês em diferentes casas noturnas da cidade e atrai muitas pessoas. A entrada é gratuita para turistas apresentando passaporte original.

 

Deixe uma resposta

About bolds

Rafael Lima, autor do tomate chinês, tem 26 anos é formado em computação e trabalha numa empresa de petróleo. Criou o site para explorar o seu potencial criativo que ficava reprimido dentro do escritório.